MINHOCÃO: PAULISTANOS RECLAMAM DA FALTA DE SEGURANÇA E MORADORES DA “INCOMODIDADE INSUPORTÁVEL”.

  Minhocão: paulistanos reclamam da

falta de segurança e moradores da

“incomodidade insuportável”

         Na Primeira Parte, reportagem da TV Gazeta denuncia a falta de segurança para pedestres no Minhocão.

Jornal da Gazeta 1

Gazeta 9     Quem frequenta o Minhocão nos finais de semana reclama da falta de segurança. Alguns trechos do Elevado Costa e Silva estão sem as grades de proteção.

 

     Repórter Victor Bonini: Não tem mais conversa. Fechou o portão, é carro para fora e pedestre para dentro. Mas agora que a o acesso foi aberto aos pedestres, tem muita gente reclamando da falta de estrutura, principalmente aqui no Minhocão. Gazeta 10

Dá uma olhada no estado das grades de proteção. Gazeta 12

         Lucas Magalhães, estudante: “Imagina uma criança andando aqui de bicicleta , alguma coisa e acontece… vai cair lá embaixo, cara”. Gazeta 13            Repórter: Olha só. Aqui na descida para a Frederico Abranches, tem um buraco. A tela de proteção daqui caiu toda para baixo. Gazeta 14          E além disso, desse outro lado, a pessoa não corre só o risco de cair. Mas de se cortar toda porque a tela de arame está toda solta. Gazeta 11             Tem buracos assim em trechos inteiros. A estrutura está também danificada em vários pontos. Gazeta 15                  Olha essa aí como está frágil. No ponto de cair. Isso sem falar nos remendos e na pintura incompleta. Quem fica mais preocupado são os pais.                                    A

 

          Fabiana veio com a filha Raisa e as duas só andam aí, no meio da rua. E ai da Raisa se ela andar na beirada.

Gazeta 16

          Raisa: “Posso cair”.                                    

 

          O Paulo vem com o Ringo, este pastor alemão que é treinado para andar com o dono o tempo todo. Assim pelo menos, ele não chega perto dos buracos nas grades. Gazeta 17       Paulo César Gusmão, autônomo: “É arriscado não só para os cachorros, para os adultos e para as crianças também. Que a criança não tem essa noção e tem muitos buracos. De repente está correndo, se debruça e acaba caindo”.

 

Gazeta 18

     Juliana Yuri, adestradora de cães: “É bem perigoso. Inclusive eu tive que dar um puxãozinho no meu cachorro lá porque ele quis dar uma olhada numa planta e se não tivesse a grade, ele não tivesse de guia ele talvez , se fosse um cachorro mais impulsivo, tivesse pulado lá para baixo”.                          

 

     Outro ponto de reclamação de quem vem andar no Minhocão é a iluminação. Ou melhor, a falta dela.

Gazeta 20      Noberto Magalhães, fotógrafo e ator: “As vezes eu passo aqui e tem muita penumbra. Não fica tão gostoso. Você tem a impressão que estão passando num local hostil. Não é muito legal”. 

https://youtu.be/udQC9iSMAYc

 

          Na Segunda Parte, três vídeos – das dezenas enviados por moradores e comerciantes ao Ministério Público, junto com fotos e relatos – evidenciam a “incomodidade insuportável”  no Minhocão quando está fechado para carros, não permitindo que as 230  mil pessoas que residem ao longo do elevado tenham paz, sossego e tranquilidade para descansar nos finais de semana.

Desmonte depredações 1Desmonte depredaçõesDesmonte vidraças quebradas

          O Elevado Costa e Silva – Minhocão – aberração urbanística, viaduto passando no meio de prédios residenciais, sem nenhum estudo de impactos ambientais foi imposto aos moradores há 45 anos atrás, que além de constituir uma gigantesca “ilha de calor” ao longo de seus 2,7 kms de asfalto, é fonte geradora de sérios problemas de saúde, segurança e incomodidade insuportável aos milhares de moradores que residem ao longo de sua extensão.                                    

 

          Degradou 4 importantes bairros centrais, onde os moradores já não trocam mais os vidros quebrados de suas janelas, colocando no lugar dos buracos, pedaços de papelão ou plástico.

desmonte prédio em frente do minhocaõ

          Prédios históricos pichados e cobertos por camadas acumuladas de fuligem das poluições de décadas. Tráfico de drogas, cujos dependentes químicos não só assaltam moradores e pedestres à luz do dia e à noite, mas roubam fios, cabos de iluminação, grades de proteção, pedaços de ferro das muretas e até bueiros de esgoto, para vender afim de comprar pedras de crack ou cocaína.                                    

          Depois de tudo que está evidenciado, será razoável perpetuar esta estrutura decrépita do século passado, já não mais necessária ao viário, conforme afirma a CET – Companhia de Engenharia de Tráfego -, que degradou esta importante área central da 3ª maior cidade do mundo e maior capital da América do Sul, impôs este apagão urbanístico há 45 anos, emperrando o progresso e reurbanização e revitalização de nossa cidade?

Minhocão simulaçao-porto-rio-700

VLT RIO MUSEU AMANHÃ

       Porque não fazer como o Rio de Janeiro, Cidade Maravilhosa, que eliminou o Minhocão local (Perimetral) e no lugar fêz o belo e moderno Boulevard Olímpico, passando pelo Museu do Amanhã, servido por VLT?

Curti(0)Não Curti(0)

Link permanente para este artigo: http://www.minhocao.net.br/?p=39871